Aumigo, seremos sua voz e lutaremos em seu nome!

Brincar, correr, pular, lamber, latir e viver. Uma vida não deveria importar mais ou ter maior valor do que a outra. Todos os seres vivos merecem o direito de viver com liberdade e dignidade, ainda mais o “melhor amigo do homem”.

Aumigos, nesta semana ficamos chocadas com uma atrocidade e violência sem limites. Um crime que resultou em um final triste, o fim da vida de um ser do bem, um cachorro de rua.

Apesar de nós sermos blogueiras, nós somos vira-latas. Viemos de famílias diferentes, mas fomos adotas pela nossa família de humanos que nos acolheu com muito amor, cuidados, proteção, segurança e carinho. Esta também poderia ter sido a história de vida do nosso aumigo, que infelizmente teve sua vida interrompida tragicamente.

Segundo o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (nº 9.605/98) considera crime as práticas de abuso, ferir ou mutilar animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos e que podem render pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Esperamos que a justiça seja feita, que a morte do nosso aumigo não seja em vão e que mais pessoas comecem a denunciar práticas de violência contra animais, mas o que desejamos mesmo é que os humanos entendam que a vida deles não é mais importante e valiosa do que a de um animal e que ele não possui o direito de agredir os melhores amigos do homem.

Você já parou para reparar quantos animais de rua você encontra no seu dia? Quando quiser um cachorrinho ou um gato não compre, adote. Milhões de animais abandonados sofrem com maus tratos. Muitos deles estão pelas ruas, praças e comércios perambulando, cheios de amor para dar e só aguardando seu sonho ser realizado, ser adotado e ter um lar.

'Infelizmente a dor que nosso aumigo sofreu não será apagada, assim como sua vida não será trazida de volta, mas seremos sua voz e lutaremos em seu nome". Bella e Nina

Editoria pet administrada por Bella e Nina. Blogueirinhas, mascotes do Soul Peruíbe, apaixonadas por aventuras, diversão e pela terra da eterna juventude.

Comentários

Comentários

Deixe seu comentário