Se eu pudesse escolher onde acordar amanhã, certamente seria em Peruíbe

Pés que mal conseguem pisar na areia quente vão correndo até o mar, pra refrescar, e tudo quanto é verde de mato se deixa penetrar pelo amarelo ardente do astro-rei. Se eu pudesse escolher onde acordar amanhã, certamente seria em uma canga no verão de Peruíbe.

Que me perdoem os ocupados com a elegância do inverno, mas pra mim, chique mesmo é trocar botas por chinelos e caminhar pela orla da praia enquanto observa o ballet das gaivotas no céu. E digo mais: suspeito até que os dias começam mais cedo no verão pra gente ter mais tempo de viver momentos inesquecíveis.

Experimentar os últimos dias de inverno e sentir frio me faz automaticamente sentir saudades do meu bronzeado de praia quando recente, daqueles que a gente ainda nem tomou banho pra saber de que cor vai ficar, mas que sente o corpo todo em brasa mansa e sabe que vai ficar marquinha. Gelada mesmo eu queria só a chuva do fim da tarde, boa de tomar no quintal, dançando.

A verdade é que falo assim do verão muito mais por exagero do que por predileção, porque não escondo ter na incrível primavera a minha maior adoração em termos de ciclos da natureza. Qualquer urgência do calor, afinal, é mero tédio de uma estação branca demais. Aliás, uma das coisas que faz a primavera ser assim tão especial é isso, ela antecipa abrindo com honras e cores a temporada do Sol, mas isso é papo de trem pra outra estação.

Aqui e agora, dormindo com meias e esperança, apenas a promessa: logo menos tudo serão flores.

Esse texto é uma colaboração de Patricia Flor. Flor é filha da Terra da Eterna Juventude e nunca viu ETs, mas jura para todo mundo que sua cidade é um santuário deles. Escreve de sua alma para Soul Peruíbe.

Peruíbe, logo voltarei para poder te abraçar

Queria mesmo era te levar comigo, te dobrar em mil pedacinhos, te depositar numa caixinha enfeitada para presente e viajar de volta agarradinha com você.

E ao chegar, te esparramar no meu quintal, te ver se espalhando e me espelhar na luz que erradias.
Sonho nada impossível, pois tu vais comigo.

Vais na caixinha do meu coração, nas lembranças de tudo que aqui vivi e na certeza que logo voltarei, para poder te abraçar novamente e sentir meu amor retribuído.

Obrigada Peruíbe, por tudo que você me faz sentir e sonhar!

A despedida só é triste quando não levamos com a gente um punhado grandão do bem que queremos.

Texto de autoria de Susana Martins para o Soul Peruíbe. "Professora aposentada da rede municipal do ensino de São Paulo. Herdei de minha mãe o gosto pela escrita e o amor por Peruíbe, cidade que conheci em 1967 aos meus sete anos de idade. Costumo chamá-la de "meu paraíso " pois é a descrição que chega mais próxima do que sinto por ela".

Desafio: 70 coisas para você fazer em Peruíbe

Peruíbe é uma cidade pequena, mas que reúne atrações para todos os públicos e gostos. Dá para curtir a cidade de diferentes maneiras. Que tal 70 delas? Rs

De acordo com nossos cálculos, muitas pessoas não devem ter cumprido nem 20 itens desta lista. Descubra se você é uma exceção e nos diga quantos itens desta lista você já gabaritou!

1. Fazer a trilha que leva do Caramborê para a Desertinha
2. Comprar pescados no portinho
3. Fazer uma foto no Rio Branco
4. Subir até o Pico da Serra dos Itatins
5. Remar em um caiaque no Guaraú
6. Comer um tempurá no quiosque da Sophia
7. Ver o sol nascer na praia
8. Tomar banho de bica no Costão
9. Surfar na Praia do Parnapuã
10. Comprar uma camiseta de rock no Kioskondido
11. Pular da corda que nem um Tarzan no Poço Azul
12. Ver o pôr do sol no Portinho
13. Andar de bike dupla na avenida da praia
14. Tomar uma cerveja gelada na Tropicalli
15. Atravessar a Passarela do Balça
16. Conhecer as aldeias indígenas de Peruíbe
17. Comer a goiabada feita no fogão à lenha pela D. Rosinha do Sítio do Costinha
18. Fazer um tererê na feirinha hippie
19. Tirar foto na Pedra da Serpente
20. Tomar a garrafada do Índio Pitotó
21. Tomar um banho na Cachoeira Rio do Ouro
22. Comer a pizza com borda vulcão da Primi Piatti
23. Fazer uma trilha até a Praia do Arpoador
24. Visitar a Cachoeira do Paraíso
25. Curtir um show na Praça Flórida
26. Ir na quermesse do Ottoniel
27. Tirar uma foto na frente do Prédio Redondo (Serra dos Itatins)
28. Andar de skate na orla da praia
29. Ver o céu estrelado direto da praia
30. Comer um peixe frito na hora no Portinho
31. Acampar na Barra do Una
32. Comer pastel da feira na barraca da Zélia
33. Visitar o museu da cidade na Estação
34. Fazer uma foto na #peruibe<3
35. Passear com a família no Boulevard
36. Assistir à um casamento na Igreja Matriz
37. Jogar boliche no Strike
38. Comer o frango assado do Valuse
39. Visitar a Ilha do Guaraú
40. Fazer o roteiro ufológico
41. Levar seu pet para passear no calçadão
42. Correr atrás dos bloquinhos no carnaval
43. Visitar a Cachoeira do Perequê
44. Usar a Lama Negra
45. Andar à cavalo no Rancho Arco-Íris
46. Tirar uma foto no portal da cidade
47. Descer o tobogã do Diego’s Park
48. Visitar a biblioteca da cidade
49. Fazer a trilha até a Praia do Índio
50. Pescar no Portinho
51. Conhecer as Ruínas do Abarebebê
52. Comprar presentes na Praça Ambrósio Baldim
53. Observar o Castelinho da Prainha
54. Visitar a Capela de Mosaicos no Ruínas
55. Tirar uma foto em frente às pinturas do Marcelo Senna
56. Levar um caldo do mar na Praia do Centro
57. Acampar na praia do Caramborê
58. Passar o réveillon na praia
59. Tomar sorvete no Arcobaleno
60. Comprar frutas na feira de Domingo
61. Assistir à apresentação dos Peruanos na Praça da Matriz
62. Andar de kart no Kartódromo
63. Conhecer os pesqueiros na Zona Rural
64. Visitar o Aquário da cidade
65. Andar de patins pela orla da praia
66. Jogar futebol na praia
67. Dançar nos bailes do Núcleo
68. Passear de canoa pelo rio
69. Fazer uma foto em frente aos totens da exposição "A alma de Peruíbe"
70. Enviar fotos e vídeos para o Soul Peruíbe

Ir à praia com frequência faz bem para a saúde, segundo especialistas

Ir à praia, pegar sol e dar um mergulho no mar, é mais do que uma prática relaxante de lazer, é sinônimo de saúde!

Pesquisas e estudos mostram os efeitos positivos no cérebro, após o contato com a praia. Segundo neurocientistas, quando estamos em contato com o mar, ativamos o córtex pré frontal de nosso cérebro, área diretamente associada com as emoções e a autorreflexão. Poucos minutos que passamos apenas observando o mar e sua imensidão podem fazer a diferença em nossas vidas.

O tranquilizante som das ondas, o cheiro do mar e na sensação de areia morna sob os pés, ajudam a controlar o estresse e melhorar a saúde do seu cérebro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dicas para aproveitar todos os benefícios da praia:

Ouça o barulho das ondas: Além de ser super relaxante, o barulho do vai e vem das ondas pode ajudar a entrar em um estado de meditação, o que comprovadamente ajuda a fortalecer o cérebro.

Olhe para o azul do mar: Segundo estudos, cada cor possui um poder de nos trazer emoções. O azul é utilizado para transmitir calma.

Respire a brisa do mar: Respirar o ar misturado com o sal do mar pode ser incrível para sua saúde, já que estrutura de íons negativos do ar oceânico, segundo pesquisadores, ajuda a acalmar o cérebro, além de também terem efeitos anti-depressivos.

Sinta a areia sobre seus dedos: Ao estar descalço, você se conectará com a "carga de energia da Terra", o que também pode ser super relaxante e energizante.

Banho de mar: Além de o balanço das ondas do mar proporcionam relaxamento natural, acalmam e amenizam os sintomas de estresse e ansiedade.

A verdade é que é impossível não se sentir bem após um delicioso dia na praia, não é verdade? Além de energizar e equilibrar nosso corpo e mente, ela traz a sensação de bem-estar e relaxamento.

E aí, qual sua praia favorita em Peruíbe para relaxar?

Parabéns, Peruíbe, pelos seus 60 anos!

A gente não precisa nascer em Peruíbe pra que Peruíbe nasça na gente. Peruíbe é meio como um lifestyle, um humor que se escolhe viver, ou melhor, que agarra pelo pé de quem caminha pelo mar admirando o Itatins...

E aqui cabe todo mundo: cabe quem só vem aos finais de semana curtir uma praia; cabe quem veio de mala e cuia com a receita do médico contra estresse; cabe quem largou tudo pra se jogar na natureza; e, claro, cabe quem já era da cidade há bem mais de sessenta anos, gente que criou família, fez história aqui ah, cabe sim!

Peruíbe é “ela”, senhora bela e vaidosa, que encanta com uma natureza exuberante ao mesmo tempo em que guarda seus mistérios ocultos. Recebe a todos (deste e de outros mundos!) com acolhimento, democracia, água de coco e peixe frito. Isso aqui é lifestyle, repito!

São 60 anos de independência e ao infinito e além com tanta beleza. É aniversário de nossa cidade e a alegria em poder chamar de “lar” essa terra que é tão especial, é o tipo de coisa que parece pequena, mas que faz a gente se encontrar com o sentido de pertencimento. É sobre não precisar mesmo nascer em Peruíbe para que Peruíbe nasça na gente, é sobre poder optar por viver a experiência da vida aqui, onde a vida é cheia de experiências.

Parabéns e gratidão de toda a família Soul Peruíbe, cidade querida! A sua e a nossa história estão apenas começando.

Que venham mais 60 anos!

Esse texto é uma colaboração de Patricia Florindo, da família Soul Peruíbe.