Surf é mais do que um esporte, é um estilo de vida

Surf não é apenas um esporte, é um estilo de vida. Faz muito tempo que o surf deixou de ser visto apenas como um esporte. Surfar é um estilo de vida que envolve toda uma ideologia de respeito e preservação do meio ambiente, qualidade de vida, além de outros valores que engajam multidões de adeptos ao surf no mundo inteiro.

E com tantas praias incríveis na cidade, praticar o surf é algo muito presente no dia a dia de Peruíbe. Seja em dias de calor ou até mesmo de frio, se tiver altas ondas no mar, é certeza de que você irá se deparar com surfistas curtindo as ondas.

Na década de 70, Peruíbe era considerada a “cidade do surf”, por conta dos incentivos que o esporte recebia por parte do poder público na realização de eventos e outras iniciativas.

As praias de Peruíbe, como em sua grande maioria no litoral paulista, são denominadas pelos surfistas como “beach breaks”, ou seja, praias com fundo de areia. A principal qualidade deste tipo de fundo é o de proporcionar condições favoráveis para a iniciação ao surf. Porém, são constantemente alterados de acordo com as mudanças climáticas, e isso faz com que apresentem condições inconstantes para o surf, diferentemente de praias com fundo de pedras (point breaks) ou corais (reef breaks).

As mais frequentadas pelos surfistas locais são as praias do Costão e Guaraú. A praia do Costão oferece boas condições para a prática do surf durante o ano todo, assim como a do Guaraú, que devido a sua posição geográfica, acaba se beneficiando da Serra do Itatins que a protege de alguns ventos que normalmente prejudicam a qualidade das ondas na praia de Peruíbe. A Prainha também pode ser uma boa opção quando as ondulações (swells) vem da direção leste. Peruíbe também conta com uma variedade de praias dentro da Reserva Ecológica da Juréia que proporcionam excelentes condições de surf nos dias certos, de acordo com os ventos e as ondulações adequadas, e cujo acesso se dá ou por trilhas ou por barco.

O melhor período do ano para se surfar em Peruíbe está entre o outono e o inverno, basicamente a partir dos meses de abril e maio, mantendo boas e consistentes ondulações até o mês de setembro.

Para que ainda não é surfista e deseja iniciar na modalidade, a praia mais recomendada é a praia do Centro de Peruíbe, por oferecer poucos riscos e condições facilitadas para a aprendizagem. Existem poucas correntes de retorno, e as ondas não são tão fortes. Apesar disso, é indispensável a orientação por parte de um profissional especializado, pois existe uma série de cuidados a serem tomados para a prática segura do esporte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Peruíbe conta com a Escola Municipal de Surf, que oferece aulas gratuitas para alunos da rede de ensino. A escola se localiza ao lado do Corpo de Bombeiros, e funciona às segundas, quartas e sextas. No bairro Guaraú, a ONG Vida&Surf também vem desenvolvendo um trabalho social de iniciação ao surf com crianças a partir de 5 anos, adolescentes e adultos. Ela foi fundada a 6 anos por Marcos e Renata Siqueira. A ONG também oferece uma série de outras atividades esportivas, culturais e educativas, como aulas de capoeira, natação, francês, inglês e curso preparatório para ENEM. Para maiores informações sobre a ONG, acessar www.vidaesurf.com.br

Para quem vai passar um final de semana em Peruíbe e quer aprender a surfar de forma segura, bem orientada e com equipamentos adequados, pode contatar o surfista e professor de Educação Física, Juliano Teixeira pelo fone (whats) 13 99734-3077, ou pelas redes sociais Facebook Juliano Teixeira e Instagram @jteixeira87

Esta matéria foi escrita com a colaboração do surfista e professor de Educação Física, Juliano Teixeira.

Comentários

Comentários

Deixe seu comentário